Unifibra

 

Os cotonicultores da Região dos Chapadões tem melhorado a eficiência do seu sistema produtivo em função da adoção de melhores práticas agrícolas e inserção de novas tecnologias, que são periodicamente ajustadas de acordo com as peculiaridades do campo. Novas variedades, melhoria no manejo pré-implantação das lavouras, adequação do sistema de pulverização dos defensivos, o incremento nos investimentos com adubação, cobertura de solo ideal, escolha de produtos de última geração, adoção de tratamento de sementes, épocas de plantio em consonância com as características das variedades, adequação do espaçamento entre linhas, enfim, são muitas melhorias técnicas simultâneas e significativas, as quais os remetem a um patamar muito superior às médias registradas em outras regiões produtoras. O sucesso dessa agricultura reflete o dinamismo e a atitude de vanguarda de uma região que através da inovação tornam-se empreendedores de negócios sustentáveis também chamados de “feitos para durar”. A união e organização rumo a um propósito são as alavancas para a melhoria também dos resultados financeiros, os quais vêm depois da porteira.

 

OBJETIVOS - Promover a união dos produtores e da produção dessa região dos Chapadões (MS - Chapadão do Sul, Costa Rica, Alcinópolis e São Gabriel do Oeste / MT - Alto Taquari / GO - Chapadão do Céu e Mineiros)


Estabelecer um sistema de valorização e diferenciação do algodão produzido nos Chapadões que possuem características edafoclimática semelhantes.


Unificação da “boa” imagem do algodão produzido e beneficiado em todas as unidades beneficiadoras atualmente existentes. Criação de um programa unificado de promoção do algodão sob conceitos de marketing. Coordenação de um conjunto de atividades na busca da melhoria e uniformidade da qualidade da fibra produzida nessa região, ações nas unidades de beneficiamento. Organizar o sistema de comercialização apoiado nos conceitos de Marketing, visando atender as necessidades dos clientes.

METAS - Criar a percepção nos traders, merchants e agentes dos comerciantes sobre a qualidade do algodão produzido nessa região. Valorizar o algodão produzido obtendo-se ágios nas vendas, transmitindo ao mercado comprador a confiança necessária para o estabelecimento de parcerias sustentáveis e duradouras.