fito3fito2fito4fito5img_5882_p_a_algodaocarrossel_interna

Fitossanidade

A AMPASUL vem desenvolvendo o PROGRAMA FITOSSANITÁRIO no Estado de Mato Grosso do Sul, visando o controle e mitigação de pragas, doenças, nematoides e plantas daninhas de difícil controle no sistema de produção do algodoeiro.

Nas últimas safras observamos uma ocorrência acima da normalidade com relação ao bicudo e algumas espécies de lagartas. Existe também a preocupação com o surgimento de novas doenças e plantas daninhas tolerantes e até resistentes a herbicidas, dificultando o manejo da cultura.

Diante deste cenário apresentado, percebe-se um aumento constante no custo de produção nas propriedades, principalmente com defensivos agrícolas; diante deste fato a associação monitora, orienta e capacita os envolvidos neste processo com o intuito de encontrar soluções economicamente sustentáveis para a continuidade da cadeia produtiva.

O Programa Fitossanitário proporciona maior eficiência socioeconômica ao setor algodoeiro do Estado de Mato Grosso do Sul, através de ações de monitoramento, orientações e capacitações no campo fitossanitário das propriedades. Coordena e auxilia na harmonização, união e a disseminação das informações para alinhamento de ações preventivas e corretivas nas propriedades, promovendo um benchmarking entre os produtores do Estado de Mato Grosso do Sul.

Objetivos do trabalho:

• Gestão de risco para controle de pragas e doenças proporcionando menor número de aplicações de defensivos, consequentemente um menor custo de produção das lavouras, gerando maior segurança na atividade e a possibilidade de aumento da área plantada, da produtividade e principalmente da qualidade do produto final.

• Inserção dos produtores do Estado num conjunto de estratégias organizadas para minimizar riscos de pragas, doenças, nematoides e plantas daninhas.

• Conscientização e capacitação dos envolvidos no programa.

• Destruição de plantas tigueras de algodão as margens das rodovias no estado do Mato Grosso do Sul.

Para fortalecer os conceitos e objetivos do programa, foi criado pela associação o grupo de trabalho do algodão (GTA), composto por técnicos e colaboradores envolvidos na área fitossanitária das propriedades para aumentar a eficácia, e poder atingir as metas com maior rapidez.