banner_vazio_sanitario_ampasul
30/11/2017 10:53 • Notícias
Termina hoje (30/11) o vazio sanitário do algodão nas regiões nordeste e norte de MS

Encerra-se hoje, quinta-feira, 30 de novembro, o vazio sanitário para semeadura do algodão herbáceo nas regiões nordeste e norte de Mato Grosso do Sul. Entre os municípios produtores do fio natural nessas regiões estão: São Gabriel do Oeste, Alcinópolis, Costa Rica, Chapadão do Sul e Cassilândia, responsáveis por mais de 93% da produção do estado.

Nas regiões; central e sul, o período de vazio sanitário é diferente. Em Campo Grande e Sidrolândia foi de 01 de agosto a 15 de outubro. Já no sul, como Aral Moreira e Naviraí, o período do vazio sanitário do algodão foi de 16 de junho a 30 de agosto.

O Vazio sanitário do algodão foi criado com o objetivo principal de controlar o bicudo do algodoeiro, importante praga que causa grandes prejuízos e até a inviabilidade da cultura. Ele também colabora para o manejo de outras pragas e doenças que atacam a cultura do algodão.

Na região central e sul de Mato Grosso do Sul, o algodão foi semeado e está em desenvolvimento vegetativo e agora as demais regiões estão autorizadas a iniciar o plantio.

Segundo o primeiro levantamento realizado pela Ampasul, Associação Sul-Mato-Grossense dos Produtores de Algodão, nesta safra 2017/18 deverá haver um aumento de área de plantada. Na safra passada foram cultivados 28.636 hectares e neste ano a primeira previsão é de que a área chegue a 30.329 hectares, um aumento de 6%.

“Esta é a primeira estimativa, dependendo do comportamento do clima, que influencia na colheita da soja em janeiro e nas decisões finais dos produtores, a área total a ser cultivada pode sofrer alterações”, disse o Diretor Executivo da Ampasul, Adão Hoffmann.

Fonte: AMPASUL (Norbertino Angeli)