monsanto_logo
17/07/2017 09:56 • Notícias
Nova variedade de algodão promete produtividade acima da média

O projeto, que demora quatro anos para ficar pronto, será entregue aos produtores em setembro

Uma nova variedade de Algodão criada pela Monsanto deve chegar em breve ao mercado com a proposta de aumentar a produtividade e facilitar a vida do produtor. Os testes são realizados em uma fazenda em Campo Verde, no Mato Grosso, e usam o germoplasma, que é o DNA da planta, e aplicam a biotecnologia desenvolvida nos laboratórios.

'Temos sempre buscado avaliar como cada um dos materiais tem se comportado nas diferentes regiões, diferentes épocas de plantio, com diferentes populações, doses de reguladores de crescimento e também para avaliar materiais que vão melhorar a qualidade fibra, potencial produtivo e resistência', disse Luciano Átila de Melo, coordenador tecnológico de Algodão da Monsanto.

O projeto demora quatro anos para ficar pronto e ser entregue nas mãos dos produtores. 'Ele começa com mais de 60 variedades. Para passar para um segundo, onde a gente já coloca o manejo, passamos a ver como responde essa material quando plantamos em datas diferentes e quando trabalhamos com populações diferentes. Conseguimos analisar se esse material é ou não sensível ao regulador e se tem atributos que mais se exige no mercado, como nível de produtividade, qualidade, desenvolvimento em fibra e comportamento para doenças', comentou Silvina Lugán Rojas, gerente técnica de Algodão.

Segundo Silvina, todo o material que realmente cumprir esses atributos passa para outra etapa. Caso não atinja os níveis desejáveis, esse material é descartado. Quando o material chegar ao terceiro ano, a empresa desenvolve faixas de testes para que, no quarto e último ano, possam disponibilizar par o produtor.

A novidade será lançada em setembro e, por se tratar de um novo produto, os resultados ainda são sigilosos. Segundo Luciano, no entanto, o novo Algodão tem registrado alta produtividade. 'Iniciamos a colheita em algumas áreas e o que temos visto é que uma área de segunda safra, plantada em meados de janeiro, expectativa é de produtividade em torno de 280 a 300 arrobas por hectare, acima da média estadual de produtividade do Mato Grosso, principalmente quando se fala em Algodão segunda safra, que permite o agricultor trabalhar a soja e aumentar a rentabilidade.'

Fonte: Canal Rural